Variedades

O Fumeiro de Vinhais tem Protecção Comunitária IGP-Indicação Geográfica Protegida, certificação atribuída pela União Europeia e que se traduz num reconhecimento das qualidades específicas dos enchidos de Vinhais, permitindo que o consumidor adquira produtos com a garantia de genuinidade e qualidade. O fumeiro é confeccionado a partir de raças autóctones da região, de que é senhor o porco Bísaro, alimentado à base de produtos naturais, tornando a sua carne de qualidade superior, suculenta e saborosa. A excelência da matéria-prima, aliada à confecção tradicional e o clima da região contribuem para que o fumeiro de Vinhais tenha lugar de destaque no país.

 

Salpicão de Vinhais (IGP)
O salpicão de Vinhais é um enchido cuja base de confecção é o lombo de porco Bísaro ou de porco cruzado com esta raça autóctone. O preparado de carne, devidamente condimentada com sal, vinho tinto ou branco da região, água, alho, colorau e louro é introduzido numa tripa grossa de porco de forma cilíndrica. Depois de curado, o salpicão pode ser consumido cru, finamente fatiado, ou, enquanto fresco, ser assado na brasa.

 

Chouriça de carne de Vinhais (IGP)
A chouriça de carne de Vinhais, também apelidada de linguiça, tem na sua composição carne e gordura de porco de raça Bísara ou de porco cruzado com Bísaro. À carne e gordura é adicionado sal, vinho tinto ou branco da região, água, alho, colorau, louro e a massa resultante é inserida numa tripa delgada de porco ou de vaca. A chouriça de Vinhais pode ser consumida crua, assada ou cozida, conforme o tempo que tem de cura.

 

Alheira de Vinhais (IGP)
Também a alheira de Vinhais é criada a partir da carne de porco Bísaro ou de cruzamento desta raça autóctone. O enchido fumado é fabricado com carne, pão regional de trigo e azeite transmontano, a que se junta sal, alho e colorau. A pasta resultante, de onde em onde se podem detectar alguns pequenos pedaços, como carnes desfiadas, servirá para encher uma tripa delgada e seca de vaca. Depois de fumada, a alheira deve consumir-se assada.

 

Butelo de Vinhais (IGP)
O butelo de Vinhais é um enchido fumado, confeccionado com carne de porco, gordura, ossos e cartilagens da costela e coluna vertebral de porco Bísaro ou cruzado com esta raça. As carnes com ossos e as cartilagens, depois de condimentadas com sal, alho colorau, louro, água e vinho branco ou tinto da região, são introduzidas em estômago, o chamado bucho, bexiga ou tripa do intestino grosso do porco. Este enchido deve ser consumido cozido.

 

Chouriço Azedo de Vinhais (IGP)
É a partir da carne de porco Bísaro ou porco cruzado com esta raça autóctone que se confecciona o chouriço azedo de Vinhais. Para se fabricar este enchido fumado, adiciona-se à carne pão de trigo da região e azeite transmontano. As carnes e a gordura, condimentadas com sal, são cozidas e desfiadas e misturadas com o pão. A massa resultante é condimentada com colorau, alho e azeite e é colocada em intestino grosso do porco. O chouriço azedo de Vinhais deve ser consumido cozido.

 

Chouriça doce de Vinhais (IGP)
A chouriça doce de Vinhais é confeccionada com carne magra e carne gorda de porco Bísaro ou porco cruzado com Bísaro, sangue de porco, pão de trigo da região, mel, nozes e amêndoas e azeite de Trás-os-Montes. Para se fazer a massa deste enchido fumado, que é introduzida em tripa delgada de vaca ou porco, são cozidas as carnes e gordura em água, previamente condimentadas. Depois de cozinhadas, as carnes são desfiadas e é adicionado o pão e os restantes ingredientes. Por fim, basta cozer a chouriça para ser consumida.

 

Presunto de Vinhais (IGP)
O presunto obtém-se das pernas de porco Bísaro adulto, macho ou fêmea. Durante cerca de 30 dias as pernas estão em salga. Quando esta é concluída, o presunto é untado com uma mistura composta por colorau, azeite e/ou banha e exposto à acção gradual do fumo da queima de carvalho ou castanho. A cura e envelhecimento acontece em local frio e seco e todo o processo demora, no mínimo, um ano. Quando o presunto está pronto, deve ser consumido cru, cortando-se finas fatias.

Partilhar:
Facebook Twitter Linkedin Digg Delicious Reddit Stumbleupon Email

Comentários

comments